O sucesso de um site ou uma Landing Page depende de fatores diversos: vai desde a experiência do usuário até o ranqueamento da página em motores de busca, como o Google.

Dessa maneira, a concepção e criação de um site deve envolver uma navegação funcional e rápida, além de um disposição de botões e elementos visuais que seja intuitiva. Tudo isso aliado aos conceitos de SEO que impactam diretamente no ranqueamento do site.

Sendo assim, cada vez mais percebemos que aliar conceitos de web design e SEO é a melhor escolha para otimizar a experiência do usuário. Sua página deve ser, ao mesmo tempo, atrativa para o usuário e legível para os robôs e algoritmos dos motores de busca.

Afinal, por que unir SEO e web design?

A criação de um site incrível requer atenção e trabalho. Por conta disso, os resultados alcançados são muito mais positivos quando pensamos através de perspectivas diferentes.
Antes de mais nada, unir SEO e webdesign garante que você alcance o tráfego proveniente das buscas orgânicas. Afinal, você rankeia seu site por conta do SEO e da permanência dos usuários na página, que aumenta quando você apresenta um layout belo e funcional.

Além disso, a aparência e funcionamento do site refletem da imagem da empresa. Afinal, como vender a ideia de que sua empresa está em harmonia com a tecnologia quando nem o site funciona direito? Por isso, construir um site bem elaborado diz muito sobre a credibilidade da empresa!

Por fim, saiba que fazer SEO durante a elaboração do site evita o retrabalho e otimiza o tempo de todos. Muitas alterações de SEO são feitas quando o site já está pronto e isso é evitado quando você aplica o SEO desde a concepção do site.

O que não pode faltar ao unir SEO e web design

Agora que já te convencemos acerca da importância de unir SEO e web design, vamos ao que interessa: o que não pode faltar nessa combinação. Para tanto, listamos tudinho que precisa ser considerado ao criar um site que funcione tanto para a persona quanto para os buscadores.

1.Estrutura e navegabilidade do site

Pense na experiência do usuário desde o início: garanta uma boa estrutura e navegabilidade do site. É importante separar os produtos e serviços de forma que faça sentido para o usuário e facilite a busca pela informação. Divida tudo em categorias e subcategorias, seguindo uma hierarquia. Deixe tudo acessível através de menus. Atente-se para os títulos e botões, para que eles sejam auto explicativos e intuitivos.

2. Disposição do conteúdo

O conteúdo é fundamental para o algoritmo do Google. o tempo que o usuário passa na sua página consumindo o conteúdo também diz muito sobre ele para os mecanismos de buscas. Por isso, otimize a disposição de elementos de forma que você consiga direcionar o foco do leitor. Para tanto, balanceie o texto, dividindo-o entre elementos visuais e espaços em branco.

3. Design responsivo

É fundamental que seu site adapte-se ao tamanho da tela do dispositivo que o usuário estiver usando. Afinal, o celular é o principal meio de acesso à internet no Brasil. Portanto, esteja preparado para isso!!! O próprio Google considera essa capacidade das páginas como um fator de rankeamento.

Quais erros de web design prejudicam o SEO?

Bora saber alguns erros quase comuns de web design que prejudicam o rankeamento da página?

  1. Não compactar imagens: a demora no carregamento de imagens compromete todo site, bem como a experiência do usuário. Por isso, não esqueça de compactá-las para um melhor funcionamento!
  2. JavaScript em excesso: mais uma vez, a regra da vez é a velocidade de carregamento. Quanto mais recursos externos como o java, mais vai demorar para carregar. Portanto, meça a utilização e fuja dos excessos.
  3. Muitos elementos em Flash: nem todos os dispositivos possuem o Adobe Flash Player instalado para que rode perfeitamente. Por isso, apesar de ser uma estratégia atrativa, use com moderação, sempre pensando no usuário que pode não ter essa funcionalidade disponível.
  4. Ignorar dispositivos móveis: como já mencionamos, construa sempre um site que ajusta-se à tela do dispositivo do usuário.
  5. Criar imagens com muito texto: caso precisa inserir muito texto em uma imagem, não o insira na imagem! Crie uma caixa de texto complementar, mantendo texto e imagens separados.
  6. Menus muito complexos: nesse caso, simplicidade é tudo! O usuário usa os menus para se localizar, portanto, não complique!
  7. Não aplicar testes nem mensurar resultados: é fundamental ter dados em mãos para poder compreender o que funciona bem e o que precisa ser alterado. Por conta disso, não deixe de usar opções como o Google Analytics para mensurar seu site.

E aí, que achou? Deu para entender a importância de considerar estes dois elementos na construção de um site?

TESTE O BULLDESK 7 DIAS GRÁTIS