Uma coisa é fato: o mobile marketing chegou para transformar o modo com que as empresas se relacionam com o cliente.

Muito se fala em como a internet mudou tudo, mas o que dizer sobre os smartphones? Eles sim mudaram tuuuudo! E, no Brasil, os dados surpreendem ainda mais: somos o 5º país do mundo que mais usa o celular por dia!

Mas antes de mergulhar nos dados incríveis sobre o uso de smartphones, que dá sentido ao mobile marketing, que tal uma explicação sobre essa maneira tão inovadora de tratar os clientes?

O que é o Mobile Marketing?

Os dispositivos móveis – tablets e smartphones – permitem acesso a espaços de interação rápida e fácil. Com eles, os usuários conectam-se com o resto do mundo através de alguns toques. Tudo está ao alcance das mãos. No Brasil, temos 230 milhões de smartphones em uso. São mais de 2 dispositivos digitais por habitante, considerando smartphones, tablets, computadores e notebook. Ou seja: tem muita gente conectada e passando boa parte do dia em frente a essas telas.

Sendo assim, não demorou muito para que as empresas percebessem a grande oportunidade que são esses canais de comunicação. Estratégias de marketing surgiram tendo como canal os dispositivos móveis, considerando todas as suas características e funcionalidades.

O intuito dessa forma de fazer marketing é interagir, se relacionar e influenciar potenciais clientes, aproximando-os do momento de compra. A ideia é estar presente nos muitos instantes em que ele passa transitando entre aplicativos de mensagem, jogos e redes sociais.

Os micromomentos

Esses instantes em o usuário usa o smartphone vêm sendo chamados de “micromomentos do consumidor” e são fundamentais para o mobile marketing. Veja bem: sabe aquele momento em que você está trabalhando ou fazendo algo do seu dia a dia, mas dá apenas uma olhadinha no celular? Ou, quem sabe, quando está parado no ônibus e lembra de fazer uma pesquisa rápida sobre algo que precisa comprar? Esses micromomentos de atenção que o usuário direciona ao dispositivo são fundamentais para considerar os hábitos de consumo dos novos clientes e, consequentemente, o encaminhamento das ações de mobile marketing.

Afinal, nesse novo cenário, as decisões de compra são tomadas a qualquer hora oportuna, no impulso, num instante quase aleatório entre as 86 vezes que o usuário olha seu celular por dia (esse número vale pro Brasil). E é fundamental que você esteja lá quando ele bater o olho na tela pensando se deve ou não comprar sua solução. E mais: é importante que você saiba como chamar a atenção da sua persona, já que ela se dispersa de forma incrivelmente rápida.

O que dizem os números

Primeiramente, queremos deixar claro: o poder social dos dispositivos móveis é imenso na teoria e, na prática, é ainda maior! Podemos comprovar isso facilmente, observando alguns números do mundo digital. 

Em 2018, mais de 200 bilhões de aplicativos foram baixados em todo o mundo. O brasileiro, por sua vez, baixa mais de 70 aplicativos ao ano, direcionando mais de 3 horas diárias no uso deles. Das mais de três horas de uso, boa parte é contabilizada a partir de múltiplos micromomentos. De acordo com o Google, 69% dos usuários de smartphone no Brasil utilizam o celular no meio de uma conversa para checar informações sobre o que foi dito. 80% dos usuários confessam que usam o celular para tomar a decisão de compra quando estão nas lojas. 94% usam o dispositivo para ter ideias quando já estão executando alguma tarefa.

Os números do uso das redes sociais também são incríveis: há mais de 127 milhões de usuários ativos no Facebook e de 50 milhões no Instagram. Já o WhatsApp, possui mais de 120 milhões de usuários. Apenas no Brasil. Ou seja: sua persona está conectada de alguma forma a algum desses aplicativos. E você, vai realmente deixar de estar lá, na tela luminosa portátil, quando o cliente te procurar?

As vantagens do mobile marketing

Com um número crescente – tanto na quantidade de dispositivos quanto nas horas de uso – fica fácil perceber como essa estratégia de marketing pode ser boa para seus negócios. Mas, pra facilitar ainda mais, listamos algumas vantagens para você. Dá uma olhada:

  • Aumento das compras através de dispositivos mobile;
  • Segmentação de anúncios a partir da geolocalização do usuário;
  • Uso intenso de aplicativos por usuários com perfis diversos, ou seja: seu público-alvo está lá;
  • Poder de influenciar a decisão de compra;
  • Comunicação mais rápida e direta com o público.

Boas práticas do mobile marketing

  • Respeite o usuário. Não seja invasivo, deixe que o usuário sinalize que quer conversar com você antes de iniciar fluxos de automação.
  • Foco na experiência. Uma experiência valiosa a partir da interação é o que o cliente quer, portanto, entregue isso a ele!
  • Entregue benefícios. O cliente quer ser privilegiado com benefícios ou condições de compra especial. Use o mobile marketing para entregar isso a ele.
  • Explore as redes sociais. O usuário passa boa parte do dia dando uma conferida nelas, portanto, esteja lá!
  • Faça propostas de valor que você pode cumprir. Seja honesto, o usuário irá cobrar exatamente o que você prometer – tanto para o produto ou serviço quanto para a oferta feita.