Marketing de Relacionamento e CRM são facilmente confundidos porque, embora não sejam a mesma coisa, possuem similaridades. Na realidade, eles estão tratando do mesmo assunto, mas suas especificidades fazem de cada um ações bem diferentes. É necessário prestar atenção nessas particularidades.

Para entender porque essa combinação pode ser tão frutífera para sua empresa, primeiro, você deve entender do que se trata cada elemento e como podemos classificá-los. O CRM vem do inglês, Custom Relationship Management, que, em tradução livre, significa Gestão de Relacionamento com o Cliente. Bom, se o CRM é uma gestão, ele é uma ferramenta, que foca na automação de processos de Marketing para você ter um bom relacionamento com o seu cliente. 

Essa automação, na realidade, é mais simples do que parece: ela gera informações para melhor contato com o cliente, coletando dados relevantes de clientes e leads, organizando tudo isso e, claro, cruzando informação. 

Já o Marketing de Relacionamento entra como uma estratégia não obrigatória, mas que pode ajudar muito a criar relações positivas entre a empresa e seu cliente desde o primeiro contato. O foco aqui é promover uma imagem limpa, honesta e agradável da empresa em toda interação que ela realiza com seus clientes, almejando maior aderência e fidelização por parte de quem compra. 

Embora muitos acreditem que o CRM e o Marketing de Relacionamento sejam o mesmo processo, eles não possuem os mesmos objetivos. Ambos, porém, devem iniciar antes de o cliente ser, de fato, um cliente. Vamos explicar melhor a seguir. 

Enquanto um entrega informações, o outro entra em ação!

Tanto o CRM quanto o Marketing de Relacionamento iniciam enquanto o cliente ainda é lead.

O CRM coloca o cliente como foco nas estratégias e é utilizado para automatizar as ações, como dissemos anteriormente. Porém, essa automatização serve para criar a base de dados dos leads, informando a empresa sobre detalhes que podem fazer a diferença – interesses, quantidade de contatos, históricos (de downloads, de compras etc.) e outras informações. 

Isso permite que sua empresa rode sua estratégia com mais precisão em torno do lead, criando mensagens personalizadas e mais assertivas, inteligentes e individuais – embora não sejam. Se você lê os posts aqui do blog da Bulldesk, sabe que uma das ações mais ricas que você pode fazer em torno do seu lead é fazer ele sentir-se único, pelo menos naquele momento, devido ao “carinho” que você investe no processo de conversão. 

Como os dois conceitos convergem? 

Relembrando: quanto mais você fizer o seu cliente se sentir único, maior é a tendência de ele adquirir o seu produto e/ou serviço. 

Através do CRM você consegue informações relevantes e importantes para você conseguir personalizar o atendimento da melhor forma possível. Abordar o cliente através de características, traços do perfil e trazer à tona suas preferências vai fazer ele se sentir abraçado, compreendido, e cria o senso de que sua empresa se preocupa com sua realidade.

Ao utilizar essas ferramentas, você consegue estabelecer um plano de Marketing de Relacionamento focado no sucesso de todo esse processo. Essas ações vão buscar deixar o cliente satisfeito, manter a imagem que ele teve desde o primeiro contato durante todos os outros contatos, buscar novos estímulos e deixá-lo constantemente impressionado com o serviço que adquiriu.

A gente sabe que o dinheiro é sempre a primeira objeção do lead em torno de um produto ou serviço. Porém, essa objeção se dissipa quando o cliente segue encantado com seu investimento.

CRM e Marketing de Relacionamento juntos (e bem feitos) podem fazer, com passos lentos, com que seu cliente se torne um fã da sua empresa. É o que chamamos de “advogados de marca” – aqueles consumidores que fidelizam, defendem e indicam o seu produto por aí. 

Para sintetizar: você colhe resultados positivos advindos das ações de uma estratégia de Marketing de Relacionamento, mas, que só existiu e foi polida com um CRM que entregou toda a base de informações necessárias. 

Você pode complementar a sua leitura com o post CRM: O Diferencial Estratégico para o Seu Negócio, aqui no nosso blog.