O Teste A/B, como o próprio nome já diz, é um tipo de teste realizado entre duas hipóteses ou opções. Estas duas opções geralmente são chamadas de grupo controle “A” e grupo desafiante “B”.

O objetivo principal do Teste A/B é encontrar entre essas duas hipóteses testadas qual a melhor opção para, por exemplo, aumentar o número de visitantes, aumentar o número de leads (potenciais compradores) ou aumentar a taxa de conversão de um site – ou seja, as vendas do seu negócio.


O que pode ser testado no Teste A/B?

Calma, Bulldesk tira todas as suas dúvidas! O Teste A/B pode ser aplicado em diversos segmentos, aprimorando e refinando as estratégias de marketing digital de sua empresa.

Os principais segmentos em que são utilizados o recurso do Teste A/B são: páginas de um site, landing pages, calls-to-actions (CTA) e e-mails marketing.


Para entender melhor:

As landing pages se diferenciam das páginas tradicionais de um site, pois utilizam menos conteúdos e mensagens mais diretas. O intuito é diminuir as distrações dos usuários, centralizando o foco em conversões.

Call to Action (CTA) são “botões” (visuais ou textuais) que levam um visitante da página a tomar uma ação. Os CTAs podem ser utilizados em páginas web, landing pages, blogs, e-mails, etc.

Além dos principais segmentos como CTA, landing pages e e-mails, o Teste A/B pode ser aplicado também em teste de diferentes versões de newsletters, de participação em mídias sociais, de anúncios no Facebook Ads, comunicados no Google Adwords, entre outros contextos e segmentos diversos.

Efetivamente, existem inúmeras variáveis que podem ser utilizadas em um Teste A/B. Desde aspectos mais abrangentes, como: a) cor da página web; b) headline (título da página); c) conteúdos ou elementos textuais; d) imagens; e) vídeos com conteúdos diferentes; f) disposição de elemento no site, até variáveis mais detalhadas, como a cor ou formato de um “botão” CTA, descrições de produtos, entre muitas outras.


Mas Bulldesk, como o Teste A/B é estruturado?

Como já vimos, o Teste A/B pretende analisar qual é a melhor opção entre duas propostas. Este tipo de teste é feito a partir de métricas, ou seja, sobre dados específicos: os números do seu negócio. Por isso, é muito importante ter o conhecimento desses dados. A título de exemplo,  destaca-se o número de visitas ou a taxa de conversão de um site. Assim, o teste se torna mais confiável, e é possível analisar e comparar os resultados obtidos, tudo a fim de realizar ajustes que possam melhorar os próximos testes a serem elaborados.

Outro passo importante do teste é saber identificar exatamente o que se pretende testar, utilizando um tipo de variável a cada teste. Por exemplo: você pretende mudar o layout da sua página web para tentar alavancar as vendas. Para isso, você pode modificar a cor da página, headline, o conteúdo dos textos, a posição dos elementos dentro da página, entre outras modificações. Para realizar o Teste A/B como auxílio na tomada de decisão da mudança de layout da página web, é necessário que o teste seja aplicado a uma única variável, como por exemplo, a cor da página. Assim teremos a certeza da real influência da cor da página no número de vendas do site.

Dessa forma, ao aplicar o Teste A/B (especificamente neste exemplo), podemos realizar uma comparação entre a cor de página que está sendo utilizada (grupo controle “A”) e outra cor que pretendemos utilizar (grupo desafiante “B”). Portanto, a partir da análise dos resultados, podemos identificar se a cor do grupo desafiante “B” resultou em um número maior de visitas ao site ou não. E dependendo da resposta, a cor escolhida pode novamente ser desafiada por outra cor em um novo Teste A/B.

Qual a importância disso tudo?

Ou seja, a importância do Teste A/B no presente caso se refere à possibilidade de identificar não somente se a mudança de cor foi efetiva para aumentar o número de visitas ao site, mas também qual a melhor cor a ser utilizada.

Nesse sentido, observamos que o Teste A/B normalmente é utilizado de forma progressiva. Ao obter a resposta de um teste aplicado, é possível analisar os resultados, e a partir de então realizar novos testes. Como resultado, as estratégias de marketing são aprimoradas. Além disso, podemos dizer que  as mudanças feitas a partir dos resultados se tornam um processo de aprimoramento, que acompanha as diversas demandas dos usuários da internet.


Como o Teste A/B funciona?

Para realizar o Teste A/B de maneira mais confiável, é fundamental que o teste seja realizado a partir de ferramentas especializadas, como o Google Analytics e Optimizely. Ao mesmo tempo, o Teste A/B também pode ser feito por uma equipe especializada em marketing digital. Além de identificar os principais segmentos específicos para o teste, a equipe contribuirá de forma significativa nas análises dos resultados.

Outro fator fundamental nos Testes A/B é garantir a significância estatística do teste. Dependendo da variável escolhida e de outros fatores, os testes podem durar horas, dias ou até mesmo semanas. Isso se deve ao fato de que o período em que o teste é realizado precisa ter significância. Em outras palavras, o tempo necessário para se obter uma resposta confiável. Assim sendo, além de o período de teste, outro fator que deve ser estatisticamente significativo é a amostragem de pessoas necessárias para o teste. É o caso do número de visitantes de uma landing page ou de pessoas que você deve enviar o e-mail marketing.

E para fazer a implementação?

Depois da escolha da variável e das hipóteses a serem testadas, e verificado os níveis de significância estatísticas, deve-se modificar o conteúdo escolhido e submeter as propostas ao público.

O processo de implementação e geração de resultados depende da ferramenta utilizada, da variável e do segmento escolhido. O mecanismo de funcionamento do teste será diferente na medida da ferramenta. No entanto, seja landing page ou e-mail marketing, mantém-se a essência do Teste A/B.

Sendo assim, tanto na landing page quanto no e-mail marketing, metade irão visualizar o conteúdo original (controle “A”) e metade irão visualizar o conteúdo modificado (desafiante “B”).

Como interpretar os resultados?

O resultado, portanto, depende da métrica escolhida, como por exemplo, o número de cliques na modificação proposta. Assim, de acordo com a ferramenta utilizada, o resultado e a modificação precisarão ser interpretados e aplicados ou este processo será feito automaticamente.

Apesar de as ferramentas do Teste A/B estarem disponíveis, é importante ter a noção de que o Teste A/B é mais um instrumento entre os inúmeros do marketing digital. 

Caso seja realizado por uma equipe de especialistas, as análises e aplicabilidades a partir das respostas obtidas podem ser integradas em uma estratégia de marketing para melhorar os resultados da sua empresa.

Quer entender melhor? Acesse aqui (link para o Bulldesk) que a gente te ajuda agora mesmo!

TESTE O BULLDESK 7 DIAS GRÁTIS