A base do marketing digital atual é o relacionamento com o cliente. Ou melhor: a forma com que a empresa conquista e nutre seus clientes através de plataformas digitais.

Ao passo que falamos muito sobre converter leads, lidamos com mais uma questão: o mailing de clientes resultante destas conversões.

Digamos que você esteja passando pelo seguinte cenário: depois de diversas estratégias digitais de captação de leads, você possui inúúúmeros contatos na sua base. Mas o pior: como você não usava uma ferramenta de CRM, estão todos espalhados em planilhas pouco funcionais. Nesse modo old school de fazer marketing, fica difícil para você identificar e agrupar clientes a partir do histórico ou do momento de compra em que eles estão.

Por conta disso, o Bulldesk resolveu te dar uma ajudinha nessa questão e explicar não somente por que manter uma base higienizada é tão importante, mas também como fazer isso utilizando nossa ferramenta de CRM.

Mas, afinal, o que é um mailing de clientes?

O mailing, ou base de contatos, é a lista com todos os clientes ou potenciais clientes que sinalizaram interesse por sua marca, produto, serviço ou conteúdo em alguma etapa da jornada de compra. Essa base não se constrói da noite pro dia: é preciso uma série de ações certeiras de marketing para criá-la. Caso você esteja construindo sua base, dá uma olhada em todos os textos do Bulldesk sobre marketing digital! Afinal, a construção de um bom mailing acontece a partir de estratégias assertivas e disso a gente entende!

De qualquer forma, é importante pontuar o quão fundamental é fazer com que o lead sinalize interesse no contato antes de enviar conteúdo a ele. Por conta disso, a prática de comprar um mailing de contatos não é nada recomendada! Isso acontece porque a chance de um mailing adquirido vir repleto de leads “frios” é muito grande! E as chances de você cair na  lista de spam são ainda maiores. Ou seja: é um desperdício de dinheiro de qualquer forma.

Sendo assim, capriche nas ações de marketing para construir uma base de clientes alinhada com seus produtos ou serviços. Esse é o melhor caminho para um mailing quente, que gere bons resultados.

Antigamente, o mailing de clientes já existia, mas era captado de outras maneiras -– muito mais offline do que você imagina – e armazenado de outra forma também: em planilhas do Excel, por exemplo. Com a atualização das tecnologias, surge nosso amado CRM, facilitando a organização e a otimização de mailings.

Qual a importância de manter um mailing atualizado?

O seu mailing de clientes é com quem você se relaciona. E nada melhor do que se relacionar com as pessoas certas, da maneira apropriada, não é mesmo? Manter um mailing atualizado é fácil, fácil com ferramentas de CRM e faz TODA a diferença! Afinal, num software de CRM como o Bulldesk, os leads são facilmente segmentados e agrupados de acordo com regras diversas, como o número de interações, por exemplo.

Mas uma coisa é fato: apesar de o CRM controlar e organizar todo o histórico de interação entre sua equipe comercial e o cliente, é preciso higienizar sua base de tempos em tempos. Isso acontece porque as pessoas mudam: mudam o servidor de e-mail, seu usuário, mudam de empresa e endereço corporativo, mudam de telefone, de cidade. E cada uma destas mudanças pode impactar os resultados das suas campanhas de e-mail marketing ou SMS, pois o lead está no seu mailing mesmo sem ser realmente impactado por sua estratégia.

Nesse cenário, os números de resultados caem e os valores investidos sem retorno aumentam. Por conta disso, é fundamental que, além de manter todos os leads em sua ferramenta de CRM, você faça uma higienização na sua base de contatos frequentemente.

O maior objetivo da higienização de mailings é tirar da sua lista aqueles contatos que não são válidos nem relevantes. Essa medida é importantíssima para evitar ser reconhecido como um spam pelos servidores de e-mail, garantindo uma boa entregabilidade e custos menores.

Como higienizar uma lista atual?

Se você possui uma lista atual e quer mantê-la sempre higienizada, por que não considerar alguns aspectos importantes a cada envio? Acredite: é mais fácil manter a base sempre certinha do que fazer uma super higienização num intervalo grande de tempo. Para tanto, atente-se para:

  • E-mails inválidos, os hard bounces. São aqueles que já deixaram de existir ou nunca existiram, seja por um erro de digitação, seja porque o usuário informou o e-mail errado propositalmente.
  • E-mails não enviados, os soft bounces. Geralmente, são e-mails válidos que não foram entregues por diversos motivos – entre eles, a caixa de entrada lotada.
  • Marcações de spam. Quando o usuário sente que você não tem o direito de contatá-lo e indica que você é um spam.
  • E-mails descadastrados. Sabe aquela opçãozinha de sair da newsletter ou deixar de receber tal conteúdo? Então, seus leads podem clicar nela e você precisa desapegar deles.

Com as informações de CRM, fica fácil excluir quem se enquadrar nos cenários descritos acima. Se você se atentar para tudo isso a cada envio, sua lista se mantém atualizada e suas entregas têm resultados muito melhores.

Como higienizar uma lista antiga?

Por “lista antiga”, podemos considerar aqueles contatos com quem você não se relaciona há um bom tempo, ou seja: uma lista inativa. Digamos que, por algum motivo, você queira contatar esses leads novamente: como fazer para saber se eles ainda estão lá?

Saiba: essa missão é bem mais difícil. Quanto mais o tempo passa, maior o número de e-mails inválidos entre seus contatos, e também maior a chance de eles se esquecerem de você e marcarem seu conteúdo como spam na nova tentativa de abordagem. O desempenho ruim das campanhas não demora para ser percebido – afinal, é tudo automatizado. Porém, suas consequências podem ser ruins, gerando até mesmo bloqueios por parte dos softwares de disparo de e-mails marketing.

Para que isso não aconteça, você deve:

  • Verificar os e-mails inválidos antes de enviar a campanha. Algumas empresas vendem esse serviço e o investimento compensa a credibilidade do seu envio.
  • Selecionar o conteúdo. A sugestão é retornar com algo de valor que se aproxime da razão original pela qual o lead forneceu o contato. Tente enviar um eBook ou lista de indicações, por exemplo. Nada de compartilhar as últimas ofertas do seu e-commerce.
  • Não ser invasivo. Lembre-se: seu mailing provavelmente não se lembra mais de você! Portanto, vá devagar: não bombardeie o prospect com uma infinidade de conteúdos que você nem sabe se ele ainda quer.

Quais as vantagens de higienizar um mailing?

  • Redução de custos. Não pague pelo envio que não será efetivo!
  • Não seja spam. Uma boa entregabilidade é considerada na hora de ir pra caixa de spam ou não!
  • Aumento do ROI. Quando você entrega conteúdo para uma base quente e interessada no seu produto, o investimento gera mais resultado.
  • Aumento da taxa de abertura, cliques e conversões. A matemática é simples: quando o contato está interessado, ele abre, clica e converte nos seus e-mails!

E aí, já está pronto pra inserir sua base no Bulldesk e colocar em prática a higienização do mailing? Feito isso, é só conferir um dos 21 modelos de e-mail marketing perfeitos pra sua estratégia e analisar os resultados.